Visita de Estudo a Évora

Segunda, 06 Maio 2019 13:18

 

Visita de estudo a Évora


Na passada sexta-feira, dia 3 de maio, os alunos dos 8º anos A e B, no âmbito das disciplinas de Geografia, História e Português, partiram rumo ao coração do Alentejo, Évora, numa alegria eufórica, em que nem as horas matutinas conseguiram refrear os ânimos.

 

A boa disposição e felicidade que eram evidentes nos alunos encurtaram a distância que os separava do seu destino e, rapidamente, se encontraram no primeiro ponto da visita, o Jardim Público de Évora. Deste espaço magnífico e repleto de história, seguiram para a Capela dos Ossos e para a Igreja de São Francisco, onde se confrontaram com um ambiente sombrio que os levou a refletirem sobre a transitoriedade e fragilidade da Vida. Atravessando a Praça do Giraldo e chegando à Sé Catedral de Évora, os alunos puderam apreciar a imponência e riqueza da maior catedral medieval de Portugal. Pouco depois, embalados pela magia que uma fictícia serenata poderia espargir da varanda de Garcia de Resende, as duas turmas apreciaram a fachada do casario deste poeta que foi um dos maiores poetas do século XV. Encorajados pela curiosidade de desvendar outras riquezas desta cidade, os alunos visitaram o Templo Romano, vulgarmente conhecido como Templo de Diana e considerado Património Mundial da UNESCO. Visitaram ainda a Universidade de Évora, onde todos os segredos dos seus recantos e funcionamento foram explicados por um guia que partilhou curiosidades do passado da Universidade. Dali seguiram para as ruinas das Termas Romanas, cujas devidas explicações dos professores permitiram perceber o papel fundamental deste local na vida pública do povo, na época. A observação do Aqueduto da Água da Prata esclereceu como este precioso líquido era canalizado pela cidade, serpenteando de forma esquiva pelo espaço urbano.

 

Na última etapa da Visita de Estudo, alunos e professores foram transportados para o Período Neolítico, ao visitar o Cromeleque de Almendres, onde o misticismo e encantamento daquele lugar deu uma forma mais real às muitas festividades e rituais, que filmes e livros semearam na imaginação da maioria.

 

Num último desafio, os alunos foram sensibilizados para o facto da cidade de Évora ocupar um lugar especial no coração de uma das maiores poetisas portuguesas, Florbela Espanca. Através do seu poema “Évora”, os alunos terão de descobrir e sentir a força comovente das palavras desta poetisa, procurando completar um trabalho escrito, no qual se procurou seguir os conselhos de Florbela Espanca “Em cada viela (...) / ... a minha alma soturna escuta e pasma...”.

 

Prof. Dulce Terras


alt

 

Colégio da Bafureira

SEDE:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 585
2775-177 Parede
Polo 1:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 801
2775-373 Parede

Tel. +351 214 571 027
Fax. +351 214 580 512

contato@colegiodabafureira.pt