Bafureira

A História

Fundado em 1910, por Júlia Margarida dos Reis Guedes, em Lisboa, o Colégio da Bafureira cedo mudou para a Parede. Ali, nas arribas da praia da Bafureira, as crianças podiam estudar e respirar o ar puro do mar iodado.

Branca de Gonta Colaço e Maria Archer no seu livro Memórias da Linha de Cascais (1943) caracterizam desta forma a Parede:

Gaba-se a Parede do seu clima seco, apesar de marítimo (…) os da terra olham para o recorte elegante da lombada de Sintra (…) – é ali, na serra idílica das matas frondosas, que a Natureza instala o gigantesco condensador de umidade contida nos ventos que poderiam molestar a Parede…

Os grandes médicos da capital (na altura distante da Parede) aconselhavam o Colégio da Bafureira, pela sua situação geográfica e por ser um local aprazível onde se respirava o “ar do mar” puro e saudável – aqui era possível estudar e recuperar de inúmeras doenças como a tuberculose e doenças dos ossos.

O dia 31 de outubro de 1910 marca o início oficial da existência do Colégio da Bafureira – assim reza o alvará de autorização – que por ter sido emitido na recém-nascida república, ainda está escrito num papel com o timbre “do Reino” – timbre que alguém se encarregou de riscar pois naquela data o país era já republicano.

Foi no final dos anos vinte que a vivenda atual (vivenda Jerónimo Neto) foi adquirida, começou por ser o “anexo”. Ali, as várias salas foram acompanhando a evolução possível, num tempo que corria pacatamente, esperando as grandes mudanças do século XXI. Algumas salas foram na época (décadas de 20 e de 30) camaratas, um dos atuais laboratórios chegou a ser capela e aposento da diretora/fundadora. Enfim… mais tarde viriam outras Direções, cada uma procurando inovar neste espaço centenário; a transformação tem sido constante, pode mesmo dizer-se que o progresso vive aqui – onde o passado é grande e o futuro começa…

De acordo com os princípios orientadores e os objetivos da Educação Pré-escolar e do Ensino Básico definidos na Lei de Bases do Sistema Educativo, o Colégio pretende proporcionar condições para o desenvolvimento das diferentes dimensões do ser humano, quer sejam éticas, estéticas, políticas, físicas, cognitivas, afetivas, sociais ou de cidadania. Pretende-se, ainda, que os Alunos desenvolvam competências para uma intervenção crítica e reflexiva, contribuindo para o desenvolvimento do seu país e do mundo.

A realização destes princípios implica a intervenção participada de todos, em particular dos Alunos, que devem ser incentivados a encontrar condições para a intervenção permanente no processo educativo, quer seja na organização das atividades da turma, quer na organização de espaços e atividades do Colégio.

O Regulamento subentende ainda que o Colégio esteja aberto à inovação, a processos educativos que motivem os Alunos para as atividades curriculares e extracurriculares, que desenvolvam neles o espírito crítico, a autonomia, a criatividade e a capacidade interventiva. Neste sentido, são importantes as metodologias utilizadas na sala de aula, os recursos disponíveis, as atividades extracurriculares e os projetos que o Colégio implementa (…)

>> documento completo

O Projeto Educativo do Colégio da Bafureira define a essência do Colégio, atribuindo-lhe uma identidade e um reconhecimento face à sua comunidade envolvente. Este projeto expressa as linhas orientadoras da política educativa, os princípios, os valores, a missão e a visão do Colégio. Neste documento são ainda identificados os principais constrangimentos e definidas as prioridades e as estratégias de intervenção, tendo sempre presente as aspirações da comunidade escolar que serve o seu passado e as suas tradições culturais (…)

>> documento completo

O Colégio da Bafureira privilegia um ambiente que, não se afastando da vida familiar, prepare o aluno para a vida em sociedade, nunca esquecendo as aspirações da comunidade escolar que serve, o seu passado e tradições culturais.

O Colégio pretende desenvolver nos alunos as vertentes cultural, social, humana, desportiva e tecnológica e incentivar o respeito pelo outro e por si próprio, contribuindo, assim, para o enriquecimento pessoal. Pretende também privilegiar o desenvolvimento das potencialidades de cada aluno.

A Política da Qualidade expressa as linhas orientadoras da política educativa, permitindo, assim, a definição de prioridades e estratégias de intervenção, visando um ensino de qualidade imprescindível à inserção e sucesso escolar dos alunos.

O Colégio da Bafureira tem como compromissos:

  • Dar resposta às necessidades e exigências dos alunos e encarregados de educação, aumentando os níveis de qualidade e excelência no ensino;
  • Criar as condições para um conhecimento individualizado de cada um dos alunos;
  • Garantir uma efetiva oportunidade de sucesso de todos e de cada um;
  • Valorizar e promover a autonomia;
  • Desenvolver as competências linguísticas e dinamizar o acesso e a utilização de tecnologias de informação desde o Jardim de Infância;
  • Cultivar o respeito pela nossa identidade cultural, não esquecendo, a solidariedade e o respeito pelos outros;
  • Desenvolver competências nos vários domínios de aprendizagem, estimulando a criatividade e o sentido crítico;
  • Fomentar e desenvolver a complementaridade Escola/Família;
  • Promover a cooperação dos agentes educativos de forma a prevenir o insucesso escolar;
  • Promover uma constante atualização dos professores e funcionários, de forma a melhorar a eficácia das suas atividades;
  • Assegurar o cumprimento dos requisitos legais aplicáveis às atividades e infraestruturas do Colégio.

A Equipa

ENTIDADE TITULAR
José Minhós dos Reis

GERÊNCIA
José Minhós dos Reis

Fátima Cruz

DIREÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA
André Reis

DIRETORA PEDAGÓGICA
Graciete Marques

COORDENADORA PEDAGÓGICA
Ana Pinto de Sousa

consulte a lista completa de professores aqui

COORDENADOR PEDAGÓGICO
Carlos Paixão

consulte a lista completa de professores aqui

COORDENADORA PEDAGÓGICA
Patricia Freire

consulte a lista completa de professores aqui

Horário : 08:30 – 13:00 / 14:00 – 17:00

Águeda Pereira
Aldina Reis
Isabel Roxo